Compliance empresarial: vantagens competitivas e desafios

23

Jun

Quando surgiu, o compliance era fortemente ligado ao âmbito jurídico. No entanto, bastou menos de uma década para que sua abrangência também incluísse normas e procedimentos de organizações, dando formato ao compliance empresarial. 

No Brasil, foi especialmente impulsionado pelos eventos de corrupção e lavagem de dinheiro, trazido a público pela Operação Lava Jato da Polícia Federal e que envolveu Governo, empresas estatais e privadas.

Formou-se então um cenário bastante delicado para o meio corporativo. Isso levou as empresas a buscarem formas de melhorar sua imagem e se desvincular do que a mídia apresentava ao país.

Assim, começaram a adotar políticas mais rígidas de compliance e transparência em seus processos. A lei Anticorrupção, por sua vez, passou a exigir um programa de integridade. Isso acabou reforçando o sistema de compliance dentro das organizações.

Ao implementar seu sistema de compliance, as empresas estavam também ganhando vantagem competitiva — um cenário que permanece até os dias atuais. 

É claro que também há desafios> Entretanto, independentemente do contexto econômico, social ou político, desafios sempre fizeram parte da vida de empresas no Brasil.

O compliance empresarial e a prevenção de riscos

A prevenção de riscos, por si, já é uma das maiores vantagens competitivas do compliance. É, inclusive, um de seus pilares. 

Uma empresa está exposta diariamente a todo tipo de risco, mas se tem uma boa gestão e investe em formas de preveni-los, pode respirar com tranquilidade.

Os riscos envolvem tanto a integridade financeira quanto a imagem de uma organização, por isso é importante administrá-los. 

Mas por que os riscos ocorrem? Essa é uma pergunta importante. Muitas vezes, acontecem por desconhecimento de regras ou falhas ao aplicar estratégias de mercado. Essa é mais uma razão pela qual o sistema de compliance é importante, pois faz com que as empresas atuem dentro de regras inerentes e que delimitam o seu setor, dentro da lei e de acordo com suas normas internas. 

Principais tipos de riscos de compliance

Gestores devem conhecer bem os riscos aos quais os negócios estão expostos para evitar as punições e, sobretudo, para se assegurar de forma competitiva no mercado. 

Entre os principais riscos estão:

De segurança do trabalho

Não dá para focar somente na produtividade e lucratividade do negócio e deixar de lado aspectos como a segurança do trabalho. Para não comprometer a integridade física e mental dos funcionários é preciso estar atento às normas de segurança.

De envolvimento com atos ilícitos e corrupção

O risco de a empresa se envolver em operações fraudulentas deve ser minimizado e até extinguido. Os sistemas de compliance e integridade existem também para evitar isso. Os canais de denúncias, por sua vez, têm nessa uma de suas principais funções. Pagar propinas, obter vantagens indevidas e outras ações comprometedoras é, além de um comportamento inadequado para uma empresa, um dos passos para a sua ruína.

Riscos trabalhistas

Tanto as finanças quanto a reputação da empresa ficam comprometidos quando há situações que envolvam direitos de classe não respeitados. Independentemente do porte ou segmento do negócio, é preciso respeitar o dia de pagamento do salário, a jornada de trabalho, o limite de horas extras e tudo que a lei trabalhista orienta. 

Principais desafios do compliance

Empresários e gestores têm desafios diversos em seu dia a dia, com a implementação de um sistema de compliance não seria diferente. No entanto, é preciso entender a relevância de determinados processos e buscar os melhores meios de fazê-lo funcionar. 

No caso de compliance, os maiores desafios são:

  1. Conscientização da equipe

Tudo que implica em mudanças organizacionais enfrenta certa resistência de colaboradores. Por isso são necessárias estratégias efetivas para que eles compreendam que agir em conformidade é crucial para a empresa. É preciso entender que toda a estrutura organizacional, incluindo seus cargos, estão baseados em regras e estratégias de negócios. E tudo deve funcionar perfeitamente. 

  1. Falta de comunicação eficiente

A comunicação interna é fortemente responsável pelo bom andamento de processos e a boa conectividade entre os setores e níveis hierárquicos. Muito da produtividade de uma organização, por exemplo, depende de uma boa comunicação. 

Sendo assim, a comunicação interna será uma ótima ponte entre alta direção, gestores e colaboradores. Dessa forma, as ações de integridade e conformidade se tornam bem conhecidas e alinhadas aos objetivos da organização. O que jamais deve ser esquecido é que os colaboradores precisam saber do que trata, porque fazer e o que se espera como resultado. Essa é uma das formas de quebrar a sua resistência. 

  1. Negligência dos riscos

Já falamos anteriormente sobre os riscos. Agora o tema volta à nossa pauta, porque é um dos grandes desafios para que o sistema de compliance seja bem implementado em uma organização. 

Por isso é fundamental que exista a gestão de riscos. Assim, não se permite que aconteçam situações que prejudiquem a credibilidade, as finanças e o funcionamento do negócio.

  1. Falta de capacitação e conhecimento na área

Alguns gestores e funcionários ainda não compreendem de forma clara o conceito e a importância do compliance para que os objetivos traçados pelo nível estratégico da empresa sejam alcançados.

Falta de capacitação e conhecimento mais aprofundado sobre o tema são as principais causas. Por isso, é essencial que a empresa tenha ciclos de cursos e treinamento. Mais que isso, que seja parte permanente de seu sistema de compliance empresarial. 

  1. Implementação de um programa de compliance adequado

Alguns pensamentos distorcidos travam empresários em relação à implementação de um sistema de compliance em seu negócio. O primeiro deles é que custa caro. Bem, caro será se a empresa não estiver preparada para acompanhar a concorrência, se não tiver vantagens competitivas e se não puder, por exemplo, fazer negócios com a Administração Pública por não ter um sistema de integridade e compliance, exigidos para a habilitação para licitações. 

Outro pensamento é o de que precisa de muito tempo e comprometimento. Certamente não será em dia que tudo acontecerá, a implementação depende de muitos fatores técnicos e operacionais. 

Nada que dificulte o processo, já que há plataforma como Aintegridade que implementa seu sistema de compliance empresarial e ajuda na proteção e na gestão de crises do seu negócio.

Que tal ficar dentro das novidades sobre compliance e tudo que a AIntegridade tem a oferecer à sua empresa? Experimente gratuitamente nossa plataforma!

Até nosso próximo post!


SEM COMENTÁRIOS

Sem Comentários


Deixe um Comentário